Com representante de Federação Internacional, músicos fazem conferência na Capital

Categoria: Geral | Publicado: terça-feira, julho 28, 2015 as 10:10 | Voltar

A 1ª Conferência do Sindicato dos músicos, autores e técnicos de Mato Grosso do Sul (Simatecms), aconteceu no auditório do Museu da Imagem e do Som (MIS), nesta segunda-feira (27). Os participantes tiveram a oportunidade de tirar dúvidas sobre a profissão e sua regulamentação no Estado, através de palestras sobre o papel do sindicato, a previdência social e formalização do trabalho.
Presente no evento, a presidente da Federação Nacional dos Músicos, vice-presidente do Sindicato dos Músicos do Rio de Janeiro e vice-presidente da Federação Internacional de Músicos, Déborah Cheyne, explicou o papel do Sindicato na vida dos profissionais e elogiou algumas conquistas já efetuadas pelo setor musical.
“Chego aqui e me surpreendendo com o que já foi feito, a formação do sindicato, a formalização do setorial de música da cidade e preocupação em formalizar algo maior, estadual. A participação deste setor é de extrema importância para a articulação do setor cultural de todo o Estado”, disse Déborah.
Para o superintendente do Fundo de Investimento Cultural (FIC), Ricardo Maia, a organização política do setor é primordial para favorecer o envolvimento da secretaria de cultura do estado.
“É necessário haver essa formalização das ações sindicais, discutir a construção do colegiado setorial estadual da classe dos músicos, para que o secretário de cultura tenha referência para discutir na sociedade, criando a partir disso, políticas públicas para ajudar a categoria”, afirmou Ricardo.
Formado por músicos, técnicos, produtores culturais e artistas, o público assistiu palestras sobre: “Os novos modelos de empresa”, ministrada por Gutemberg Isidoro de Oliveira, analista técnico do SEBRAE, “Previdência Social – um guarda-chuva para todos”, por Amanda Kuibida, chefe do Benefício do INSS em Campo Grande, “Saindo da marginalidade –O músico e a formalização do trabalho”, por Yves Drosghic, Superintende Regional do Trabalho e Emprego no MS e “O papel do Sindicato – direitos e dignidade”, por Déborah Cheyne.
Entre uma palestra e outra, houve questionamentos, debates e discordância de ideias sobre os temas abordados, dividindo opiniões sobre, por exemplo, a importância de o músico criar o Micro Empreendedor Individual (MEI) ou até mesmo o papel do ECAD e os direitos autorais.
No final da tarde, a conferência encerrou com a palestra “Políticas Públicas no âmbito da música: quem faz e para quem são?”, ministrada pelo secretário estadual de cultura, turismo, empreendedorismo e inovação, Athayde Nery.
“Nossa força política depende deste processo, a cultura só vai ser respeitada se estiver considerada no orçamento, mas só a sociedade envolvida poderá defender esta questão. Só o envolvimento de vocês junto a sociedade vai definir o rumo civilizatório, se irá caminhar pela paz ou pela barbárie”, definiu o secretário.
Simatec/MS
Fundado em fevereiro do ano passado, o Simatec/MS conta com 120 filiados, na capital e em algumas cidades do interior. O objetivo do Sindicato é dar apoio e orientação aos artistas, autores e técnicos que atuam na área da música no Estado, organizando o mercado e buscando os direitos e deveres trabalhistas.
Busca também estrutura para oferecer serviços como assessoria jurídica, convênios médicos e odontológicos entre outras parcerias, para seus sindicalizados. A filiação pode ser feita gratuitamente pelo e-mail contatosimatecms@hotmail.com, solicitando a ficha de adesão.

07-27-15 assembleia do sindicato dos musicos 4410

07-27-15 assembleia do sindicato dos musicos 4451

07-27-15 assembleia do sindicato dos musicos 4455

07-27-15 assembleia do sindicato dos musicos 4458

 

(Fotos: Daniel Reino)

Publicado por: tmotta@fazenda.ms

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.