Governador marca presença na abertura oficial do FIB 2017

Categoria: Geral | Publicado: quinta-feira, julho 27, 2017 as 22:01 | Voltar
Bonito (MS) – Foi aberta oficialmente na noite desta quinta-feira (27), na praça da Liberdade, a 18ª edição do Festival de Inverno de Bonito, comemorando os 40 anos do Estado de Mato Grosso do Sul e ao mesmo tempo a maioridade do evento. A abertura contou com a presença do governador Reinaldo Azambuja, do secretário de Cultura e Cidadania, Athayde Nery, prefeito de Bonito, Odilson Soares, e demais autoridades. 
 
O Festival de Inverno de Bonito é uma realização do Governo do Estado de Mato Grosso do Sul, da Secretaria de Estado de Cultura e Cidadania (SECC) e da Prefeitura de Bonito, com apoio de diversas instituições e empresas. Toda a programação foi escolhida com a participação da comunidade bonitense.
 
Serão 149 atrações artísticas, 32 oficinas e cursos, 09 estandes e 17 horas diárias de programação gratuita, expandindo atividades além da Praça da Liberdade. Este ano, o festival chegará ao distrito Águas de Miranda, ao Assentamento Guaicuru e ao Bairro Marambaia.
Para o secretário Athayde, expandir os locais e aproximar os moradores é um dos pontos mais positivos. “Temos que pensar globalmente e agir localmente. Bonito vai transcender para o mundo inteiro e para o Brasil com a sua gente mostrando os seus valores e o seu trabalho”, exclamou.
 
Homenagens
Uma das homenageadas do FIB deste ano foi a professora Maria da Glória Sá Rosa (in memoriam), e quem recebeu a placa foi o compositor Geraldo Espíndola e a instrumentista Lenilde Ramos. Glorinha faleceu em 2016, aos 88 anos, e deixou um grande legado na cultura e na educação do Estado. Foi a primeira presidente da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, escreveu 12 livros e artigos sobre a arte sul-mato-grossense e produziu os primeiros festivais de música e teatro de MS nos anos 1960. 
 
A outra homenagem ficou para a dupla pioneira da música de Mato Grosso do Sul, Beth e Betinha, entregue a elas por Reinaldo Azambuja. “Estamos juntas há mais de 60 anos, sempre cantamos para outros governos, mas é a primeira vez que recebemos uma homenagem assim das mãos de um governador, estamos lisonjeadas”, contou Betinha.
 
 

As irmãs Josabeth e Eleonor começaram a cantar juntas na década de 1950 em Ponta Porã e logo se tornaram conhecidas como “As Princesinhas da Fronteira”. Naturais de Rio Brilhante (MS), filhas de pai maestro, Beth e Betinha representam a força feminina na música sul-mato-grossense.

Este ano a dupla fará uma participação especial no show de Tetê Espíndola e Alzira E, em um encontro histórico promovido pelo Festival de Inverno de Bonito entre duas duplas de irmãs fundamentais da cultura do Estado.

Alexander Onça
Fotos: Eduardo Medeiros 

Publicado por: tmotta@fazenda.ms

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.