Marcelo Loureiro leva aulas de música para crianças de 8 cidades com apoio do FIC

Categoria: Geral | Publicado: segunda-feira, agosto 14, 2017 as 17:05 | Voltar

Campo Grande (MS) – Com oficinas para crianças e adolescentes de oito municípios do Estado, o músico Marcelo Loureiro realiza com patrocínio do Fundo de Investimentos Culturais o projeto “Cordas e Contos”. Serão oferecidas aulas gratuitas que visam ampliar o papel da arte como ferramenta de transformação social. A circulação começa nesta terça (15) e segue até setembro.

As oficinas foram planejadas após algumas visitas do instrumentista Marcelo Loureiro a projetos de música mantidos pelas prefeituras e instituições dos municípios durante suas apresentações em cidades do interior. Foram selecionadas ações em Chapadão do Sul, Rio Verde, Porto Murtinho, Jardim, Maracaju, Ponta Porã, Bela Vista e Campo Grande.

O objetivo principal é motivar os alunos a permanecerem no estudo da música, já que os projetos – em sua grande maioria – são mantidos pela Assistência Social dos municípios. A proposta é ampliar a possibilidade de transformação que o estudo da música oferece a crianças e adolescentes em situação de vulnerabilidade.

O secretário Athayde Nery ressalta a importância do projeto. “ Ter um artista da qualidade do Marcelo Loureiro, um dos maiores instrumentistas do Brasil, levando a sua arte e seu conhecimento para os jovens músicos do nosso estado será de enorme importância para a formação de novos talentos”.

Para o superintendente de cultura, Ricardo Maia, o projeto contribui também para o acesso da população a artistas que são referência em nosso estado. “Temos que divulgar cada vez mais nossos artistas e a sua produção artística, essa é uma das diretrizes da política cultural do Estado”.

Marcelo Loureiro pretende desenvolver nas aulas o gosto musical dos alunos, inserindo a música folclórica, regional e de raiz no repertório, resgatando a cultura de nosso Estado e introduzindo no aprendizado musical a harpa paragauaia, um instrumento pouco valorizado, mas que é uma das marcas da música fronteiriça.

Durante as oficinas os alunos conhecerão mais sobre os instrumentos de corda, como violão, viola caipira, harpa e sobre a tecnologia midi, ouvirão sobre técnicas para os instrumentos, dicas posturais e muita música.

Este projeto tem o investimento do FIC, Secretaria de Estado de Cultura e Cidadania e Governo do Estado de Mato Grosso do Sul.

 

Confira a programação:

15 de agosto – Chapadão do Sul

16 de agosto – Rio Verde

22 de agosto – Porto Murtinho

23 de agosto – Jardim

29 de agosto – Maracaju

30 de agosto – Ponta Porã

31 de agosto – Bela Vista

6 de setembro – Campo Grande

Serviço: As aulas são voltadas para os alunos ativos dos projetos de música. O projeto conta com apoio do Fundo de Investimentos Culturais, da Secretaria de Cultura e Cidadania e da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul.

Publicado por: tmotta@fazenda.ms

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.