Quinto Encontro Regional de Ciência, Tecnologia e Inovação é realizado em Dourados

Categoria: Geral | Publicado: quarta-feira, junho 22, 2016 as 10:49 | Voltar

Dourados (MS) - A Universidade Estadual de Mato Grosso do Sul (UEMS) sediou, nesta terça-feira (21), o 5º Encontro Regional de Ciência, Tecnologia e Inovação, com a presença de Renato Roscoe, secretário de estado de Cultura, Turismo, Empreendedorismo e Inovação (Sectei), que conduziu o evento abordando o tema "Construção do Plano Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado".

Este é o 5° Encontro Regional, de um total de sete, que visa discutir os pontos fortes e fracos do Sistema de Tecnologia e Inovação nas diferentes regiões do Estado, assim como levantar os desafios e oportunidades deste segmento do contexto regional.

cee01ca9-1d94-4277-bc76-478ea19f08be

De acordo com o secretário Renato Roscoe, o objetivo destes eventos é entender um pouco mais sobre o Sistema de Tecnologia e Inovação nas diferentes regiões do Estado. “Nossa meta é estar no final deste ano com o primeiro esboço do Plano Estadual de CT&I, o qual submeteremos aos nossos parlamentares para possamos ter uma política de estado definida por este plano. E para que a partir disso nós possamos organizar a utilização dos nossos recursos”, afirmou.

O reitor da UEMS, Fábio Edir dos Santos Costa, ressaltou que neste momento de crise a nação pode ter a ajuda da ciência, da tecnologia e da geração de conhecimento para buscar soluções para os problemas. “O brasileiro é inovador e com a ambiência favorável que temos no MS – entre centros de pesquisa, universidades e o governo – poderemos fazer ações em conjunto, na busca de soluções”, enfatizou.

O evento teve uma palestra introdutória em que Renato Roscoe propôs estimular a discussão sobre vários assuntos ligados ao novo momento em que mercado está. “Nós estamos em um mundo diferente, o novo paradigma é a conectividade e a colaboração. Nesta integração é fundamental estreitar o relacionamento entre empresas e universidades, para que o desenvolvimento produzido na universidade reflita na produtividade das empresas e retorne para a sociedade como um todo”, ressaltou.

03fe60a7-a86d-47ea-8c14-f8bfbce8b7d1

Após a palestra houve a solenidade de Inauguração da Agência UEMS de Inovação e os participantes foram divididos em seis grupos de trabalhos que elaboraram análises sobre as desafios, forças, oportunidades e ameaças do Sistema de CT&I no Mato Grosso do Sul.

Segundo Roscoe, o trabalho teve uma participação muito grande. “Tivemos seis grupos formados, seis grupos cheios, a participação dos integrantes foi muito boa, tivemos pontos extremamente relevantes levantados. O interessante quando se divide em vários grupos para se debater o processo é ver a convergência de ideias depois que eles têm oportunidade de apresentar, há uma complementação de ideias, foi bastante produtivo mesmo. Tivemos apoio fundamental da nossa UEMS, tivemos a participação efetiva da Embrapa, tivemos a participação efetiva da universidade da Grande Dourados e deoutros segmentos da sociedade também”.

Este foi o quinto encontro com o objetivo de organizar informações para a construção do Plano Estadual de Ciência e Tecnologia. “Nós estamos construindo esse plano. A intenção é que ele vire uma legislação, que vire um plano aprovado na Assembleia Legislativa que visa orientar as ações de Estado, não só de governo, no sentido de desenvolvimento científico e tecnológico do nosso Estado. Nós estamos fazendo esses encontros regionais, é o quinto agora. Nós estamos tentando entender as demandas regionais, as percepções regionais dos atores de ciência e tecnologia e da sociedade civil organizada para o que são as demandas, como o Estado deve orientar o seus recursos, a utilização dos seus recursos pra ciência, tecnologia e inovação. É um grande plano para a gente orientar as ações que acontece através da Fundect, que é a nossa fundação de execução das diretrizes estaduais de ciência, tecnologia e inovação.

O secretário afirma que o objetivo é finalizar essas consultas até agosto. “Temos aí pelo menos duas reuniões a serem feitas, uma em Três Lagoas, outra em Campo Grande, para começar a finalizar em agosto para que a gente tenha uma minuta de plano elaborada até o final deste ano”.

Estiveram presentes no evento representantes da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD), do Conselho Regional Engenharia Arquitetura e Agronomia (Crea) MS, da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), autoridades do município de Dourados e a comunidade acadêmica.

Com informações da UEMS

Publicado por: tmotta@fazenda.ms

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.